Grupo RBS

Órfãos do Brasil

  • Logotipo Diário Catarinense

Autora:

Mônica Foltran (repórter)

Dar um filho a uma família, dar pais a um órfão. Quem percorre o processo de adoção de um bebê, uma criança ou um adolescente sabe que pode ser uma jornada longa e cansativa. E o sistema, repleto de regras e burocracia, é delicado e muitas vezes passível de fraudes, golpes e muito sofrimento.

A série especial, publicada no Diário Catarinense em agosto de 2012, relatou a angústia de jovens que desconhecem seu passado. Muitos são vítimas de tráfico, bebês vendidos como mercadorias, que cresceram em outro país sem nem saber se o nome da mãe biológica, no fictício documento de adoção, é verdadeiro.

As reportagens de Mônica Foltran ajudaram a desvendar histórias de jovens adotados por famílias de Israel, tirados de mães carentes e vendidos no Exterior.

Eu vi que ali tinha uma história. Mônica Foltran - Diário Catarinense

A partir das histórias que se cruzavam, jovens buscando sua origem e pais à procura de seus filhos entregues, a equipe do DC mergulhou em pesquisas de documentos em Santa Catarina e no Paraná. Em um ano de investigação, a jornalista descobriu a existência de quadrilhas atuantes na década de 1980 que chegavam a cobrar R$ 40 mil por um bebê para famílias em Israel.

Revelar os "Órfãos do Brasil" levou o jornal a identificar mães em busca de seus filhos. Uma história que promoveu reencontros e transformou vidas.

(Créditos: Julio Cavalheiro) Vítimas do sistema fraudulento de adoção

Eu não imaginava que o desenrolar dessa reportagem traria tantas surpresas. Mônica Foltran - Diário Catarinense

Em 2012, a novela Salve Jorge, da Rede Globo, utilizou os materiais de pesquisa do DC para abordar a temática do tráfico de bebês. No mesmo ano, o Domingão do Faustão promoveu o reencontro de dois personagens apresentados pela reportagem com suas mães biológicas no palco do programa.

Em um ano colecionando repercussão nacional com a série "Órfãos do Brasil", o DC transformou em compromisso a busca de mães e filhos vítimas do tráfico de bebês no sul do Brasil. Em 2013, o jornal registrou o movimento contrário, de mulheres que foram abordadas por quadrilhas de tráfico de pessoas e doaram seus bebês, na série "Mães do Brasil"

O conteúdo jornalístico alcançou repercussão internacional e conquistou a promessa de ajuda do governo federal, em Brasília, aos jovens que buscam informações sobre as mães brasileiras.

A partir desta reportagem:

  • Manifestação de mulheres de todo o Brasil que resolveram ir à luta na busca pelos filhos biológicos.
  • Criação de canal trilíngue no site do DC para auxiliar no reencontro de mães e filhos.
  • Mudanças na legislação brasileira de adoção.
0 reencontros entre mães e filhos
0 ministérios reunidos em comissão para buscar soluções
imagem mosaico imagem mosaico imagem mosaico Vítimas do tráfico de bebês
contatadas pela equipe do DC em Israel
(créditos: Julio Cavalheiro).
É isto que todo jornalista procura: ver que seu trabalho impacta vidas. Mônica Foltran - Diário Catarinense

O Grupo RBS acredita que informar é transformar.

A história dos "Órfãos do Brasil" impactou a vida dos jovens adotados, de mães e pais em busca de notícias e incentivou as autoridades a perceber os erros do passado para transformar a realidade.

E você? De que forma pretende fazer a diferença?

Sugira uma pauta

Fechar

Nosso papel é contar histórias que sejam relevantes para você. Deixe aqui sua sugestão e colabore para a transformação da realidade.

Mensagem enviada com sucesso

Ops. Ocorreu um problema ao tentar enviar sua mensagem. Tente novamente mais tarde ou contate o administrador